Dicas de Cardápio

O cardápio de um restaurante, precisa ser muito bem pensado, elaborado, atraente, claro e preciso. Ele é o cartão de visitas da casa, por isso é uma ferramenta essencial.

Você precisa pensar em alguns pontos:
• Público-alvo do restaurante (jovens, adultos, classes sociais...):
• Estilo do restaurante (comida típica de algum local, à la carte ou self service...) :
• Faixa de preço (os preços precisam estar alinhados com o perfil dos clientes):
O Cardápio é como um mercado
Para montar o cardápio, precisamos ter como referência um mercado alimentício. Quando os clientes entram no mercado, os produtos essenciais como arroz, feijão, açúcar, macarrão, ficam mais escondidos ou no fundo do mercado. Dessa forma, os clientes precisam passar pelas prateleiras com produtos mais caros até chegarem às prateleiras com os produtos básicos. A elaboração do cardápio funciona da mesma forma, primeiro colocamos os pratos principais, mais rentáveis, depois colocamos os pratos mais econômicos.
Nome dos pratos.
Para escolher os nomes dos pratos, é preciso criatividade, o cliente precisa ficar curioso e interessado no prato. Pense nos gostos e sabores, aconselhamos acrescentar as palavras “picante”, “crocante”, “suculento”... Essas palavrinhas despertam o apetite. O nome é o que vende o prato para o cliente que não o conhece.
Dicas de preços
Para colocar os preços dos pratos, muitos restaurantes colocam todos alinhados à direita, um em cima do outro. Dessa forma o cliente que analisar o cardápio, tende a escolher pelos preços mais baratos. Aconselhamos colocar os preços e cifrões logo após a descrição do prato, dessa forma você “disfarça” os preços e favorece a escolha pelos pratos e suas composições. Outra dica é sempre utilizar o preço com casas decimais e nunca o preço arredondado, por exemplo, um prato que custe R$ 25,00, coloque R$ 24,90. Dessa forma, a percepção das pessoas é que o prato é mais barato e ficam mais propensas a consumi-lo.
Mais Dicas
Cores como vermelho e amarelo, abrem o apetite se usados de forma adequada. É preciso ter cuidado para não abusar demais e tornar o cardápio “pesado” e cansativo. É comprovado que nosso olhar é preguiçoso, uma palavra em negrito ou sublinhada irá chamar a atenção do cliente e dessa forma pode-se trabalhar para direcioná-lo para onde você quer. O canto superior direito é o local onde nossos olhos focam primeiro quando abrimos uma revista (ou no caso cardápio), por isso reserve esses locais para pratos mais lucrativos.